Entrevistamos Christopher Larkin, ator que interpreta Monty Green em The 100

0

Christopher Larkin nasceu em 2 de outubro de 1987, em Daegu, Coreia do Sul. Aos quatro meses de idade, ele foi adotado por pais de descendência irlandesa e franco-canadense. Ele foi criado em Hebron, Connecticut.

Em 2000, Larkin foi descoberto pelo diretor Martha Coolidge e escalado para o papel principal do filme The Flamingo Rising, onde interpretou o personagem Abraham Jacob Lee. Atualmente interpreta Monty Green em The 100.

Além de atuar Christopher também tem outros talentos, ele se aventurá na música e você pode ouvir algumas de suas canções aqui.

Em entrevista exclusiva ao The 100 Brasil, o ator fala sobre como foi selecionado para a série, sobre a segunda temporada e sobre sua amizade com Devon Bostick (Jasper em The 100).

 Como foi seu processo de seleção para interpretar  Monty Green na série?

Eu estava no Havaí para um casamento quando a audição veio. A equipe de elenco queria um self-tape, então eu voei de volta num voo noturno para fazê-lo a tempo. Eu estava tão cansado/sobrecarregado que eu experimentei algumas coisas que eu nunca tinha experimentado antes. Eu escrevi minha própria página de diálogo. Eu comi salgadinho tortilla em toda a cena. Isso realmente podia ter arruinado minhas chances, mas pelo contrário, acabou reservando o emprego para mim. Eu voei para Vancouver no dia seguinte para filmar o piloto e o resto é história.

Em The 100 você é um “nerd”. Você se considera um na vida real?

Na verdade, eu nunca pensei em Monty como um “nerd”. Não esqueça: ele colheu substâncias ilegais no espaço. Ele também descobriu como destilar aguardente no chão. Ele é definitivamente inteligente, mas ele usa essa inteligência para fornecer drogas e bebida alcóolica para as pessoas. E obviamente ele não é um bom engenheiro. Fritar todas as pulseiras no episódio 4 é uma prova disso. Eu acho que nenhum dos meus amigos/familiares próximos iriam me classificar como um nerd, mas eu definitivamente viro um nerd quando se trata de certas coisas. Música boa. Livros bons. Comida boa. Vinho bom. Esse tipo de coisas.

Você aprendeu alguma coisa interpretando o Monty que irá  levar para a vida?

Interpretar Monty tem me ajudado a lembrar de que não há tempo para ser pacífico, quando as apostas são altas. Se você quer algo bem feito, o melhor caminho geralmente é você mesmo fazer acontecer. É uma maneira de pensar que tanto Clarke quanto Bellamy compartilham, e também é o porquê de eles serem os líderes do acampamento. Liderança nunca foi minha qualidade mais forte. Eu aprendi muito com Monty nesse pensamento assim que nós dois trilhamos o nosso caminho através da série.

Os fãs brasileiros gostam muito do Monty e acharam que ele deveria ter tido mais destaque na primeira temporada. Na segunda temporada veremos mais o personagem? 

Estou muito grato aos fãs brasileiros por isso. Nós ainda não estamos nem na metade do caminho de filmar a segunda temporada, então eu não posso responder isso com nenhuma certeza. Eu nem ao menos tenho certeza se o Monty viverá para ver o final. Os personagens foram morrendo como moscas desde o piloto, então ninguém do elenco se sente a salvo. Ter mais tempo na tela é ter mais tempo no set. Mais tempo para aprender, se adaptar e se envolver como ator. Então sim, eu espero que o enredo de Monty expanda nessa temporada.

Na série, Jasper e Monty são como irmãos. Fora do set também é assim? Se não, quem é seu amigo mais próximo no elenco?

Eu filmo quase cada uma das minhas cenas com Devon, então nós naturalmente nos tornamos próximos dentro e fora do set. Nós dois também estamos baseados fora de Los Angeles, o que torna o contato mais fácil durante a pausa da série. Ele é um pouco mais novo do que eu, mas tem muito mais experiência com filmes em seu currículo. Devon me ensinou muito até agora, se ele está ciente disso ou não. Estou muito feliz que ele não morreu com aquela lança.

Qual é o seu episódio preferido da primeira temporada?

Eu teria que escolher “We Are Grounders: Part 1“, que foi o episódio logo antes da finale. Eu já tinha sido capturado a esse ponto, então eu não tive a chance de ver qualquer cena da filmagem. O estúdio nos deu um sneak peek em Maio, e eu me lembro de estar muito impressionado do começo ao fim. A sequência da batalha nos deixou à beira de nossos assentos. Eu achei que o elenco fez um ótimo trabalho durante toda a temporada, mas o desempenho nesse episódio é tão bom que ele ganha de todos.

Você assiste outras séries de TV? Qual é a sua preferida?

Isso muda o tempo todo. Há tanto conteúdo incrível de televisão sendo produzido nos dias de hoje. Eu fui surpreendido recentemente por uma série britânica chamada “Black Mirror”. São apenas três episódios por temporada, então eu não levei muito tempo para acompanhar. Não está disponível aqui nos Estados Unidos, então eu infelizmente tive que transmiti-lo ilegalmente. Eu não sou um grande fã de fazer as coisas dessa maneira (especialmente tendo em conta que eu mesmo estou em uma série), mas por essa razão, é importante que eu me mantenha atualizado com o melhor material de fora. Você aprende uma quantidade inacreditável assistindo outras pessoas trabalharem. Não se preocupe: eu vou comprar tudo, uma vez que eles estão fazendo para compra.

Você pode nos contar um pouco sobre a segunda temporada?

Como eu disse mais cedo, nós não estamos nem na metade do caminho com a nova temporada, então eu não estou inteiramente certo sobre o que tem pra acontecer. O que eu posso oferecer é que as coisas têm mudado em grande massa desde que deixamos “The 100”. A Arca é no chão agora. Clarke e Monty são prisioneiros novamente. Eles conseguiram chegar ao Mount Weather, mas está longe de ser o que eles esperavam encontrar. Estamos traçando nosso caminho através de um território inexplorado e parece que cada personagem está começando do zero em várias maneiras. Nós também estamos imaginando quem sobreviveu à batalha Grounder, junto com o ataque dos Homens das Montanhas. Você vai ter que entrar em sintonia para descobrir.

A primeira temporada deixou várias questões em aberto. Elas já serão respondidas nos primeiros episódios?

Muitas dessas perguntas serão abordadas logo no início. A série não vai deixar ninguém pendurado por muito tempo, mas sempre haverá novas perguntas. Personagens com motivos não esclarecidos. Voltas desagradáveis que esperamos que vocês não estejam esperando. Isso é uma coisa boa. Ajuda a manter a série fresca e também é muito mais interessante para trabalhar.

Espero que todos vocês curtam a segunda temporada. Obrigado por assistir.

Agradecemos ao Christopher por ter dedicado o seu tempo respondendo nossas perguntas, e esperamos que o personagem dele cresça cada vez mais na série.

The 100 retorna dia 22 de outubro no EUA para sua segunda temporada. Fique ligado no The 100 Brasil para mais informações sobre os livros e a série de TV.

Links oficiais do ator: TWITTER | FACEBOOK