Precisamos conversar sobre o ódio gratuito à Nadia Hilker!

4

Ontem alguns jornalistas visitaram os sets de filmagens de The 100, como parte do elenco da série, a atriz Nadia Hilker (Luna) concedeu uma série de entrevistas, onde falou sobre sua personagem e a nova temporada da série.

Depois de fazer uma declaração dizendo que “Luna era muito mais forte do que Lexa”, fato esse já dito por sua personagem na 3ª temporada, uma série de tweets cheios de ódio e intolerância foram enviados a atriz por meio do twitter.

É fato que, Lexa é importante e sempre será, isso é inegável. Como parte da comunidade LGBT, posso garantir que Lexa foi importante sim para mim e ela nunca será substituída por nenhum outro personagem. Clarke é importante para mim, assim como Miller, Bryan e Nylah são. Quando você invalida algum desses personagens e diz que eles não deveriam existir, você está invalidando as milhares de pessoas que se sentem representadas por eles.

Agora pensamos, existem muitas pessoas que sofrem preconceito por não terem o cabelo liso, aquele que a sociedade nos impõe para sermos considerados sinônimos de beleza. Essas pessoas se sentem representadas por Luna, principalmente quando falamos de crianças e adolescentes, que crescem cultuando uma forma física diferente da sua porque é isso que a mídia lhes impoem como correto. Luna é importante, é importante para mostrar que essas crianças e jovens podem ser o personagem mais forte e ainda assim terem um cabelo cacheado com muito volume. É importante para meninas que olham para Luna e sabem que elas podem ser mulher e serem uma guerreira que escolhe viver em paz porque acredita que esse é o melhor caminho. Assim como Lexa era e é importante para um amontoado de gente, Luna também é.

lunarindo

Luna ser mais forte ou não que Lexa, de nada importa para o legado que Lexa nos deixou. O problema não é debater sobre esses temas, descontruir preconceitos e lutar por representações, aliás, devemos lutar sim. Devemos apontar o que está errado e devemos ainda mais apoiar o que está certo.

A comunidade LGBT luta pela igualdade, pela tolerância e acima de tudo pelo respeito ao próximo. E eu não vejo isso quando milhares de pessoas começam uma campanha para mandar hate, ódio gratuito, para alguém fazendo seu trabalho, e que não afetou em nada a vida de ninguém e em nenhum momento fez discurso de ódio contra pessoas LGBT. E eu estou falando isso, porque vejo que muitas pessoas das pessoas que hoje mandam hate para Nadia, foram as mesmas que protagonizaram uma das lutas mais fortes por representações LGBT na TV.

Vamos repensar por um momento nossos atos, vamos ver se na verdade o que estamos pensando ser uma luta não está sendo algo totalmente ao contrário. Se não estamos afetando pessoas que não devem ser afetadas, porque na verdade estamos tão afetados que só queremos tirar isso de dentro de nós. Por fim, quero pedir para você que saia um pouco de trás da tela de seu computador e faça algo importante e significativo. Doe para uma instituição que apoie pessoas LGBT, marche ao lado da comunidade pedindo por direitos e acima de tudo, pratique o respeito e a tolerância ao próximo no seu dia a dia.

Grupo Dignidade: clique aqui para saber como ajudar

Grupo Arco-Íris: clique aqui para saber como ajudar

Tudo Vai Melhorar: clique aqui para saber como ajudar