ATENÇÃO: A análise a seguir contém SPOILERS do oitavo episódio da terceira temporada de The 100. Você foi avisado!

“Eu suplico, uma última vez, que você veja o mundo como ele é, não como era ou como você quer que seja.”

Depois de um episódio intenso e repleto de cenas e acontecimentos importantes como o da semana passada, era praticamente certo que não sabíamos exatamente o que esperar do episódio S03E08 – “Terms and Conditions”. A chegada de Clarke em Arkadia? O velório de Lexa? A cerimônia de escolha do novo Comandante? Um pouco de tudo, talvez. Mas, o que realmente tivemos foi um episódio totalmente focado no conflito interno que ainda acontecia em Arkadia, com a presença de apenas uma parte do elenco da série, e que se mostrou mais dividida do que nunca.

Logo no começo do episódio vemos Pike e Bellamy receberam a notícia de que os exércitos dos clãs Grounders bloqueavam Arkadia, como uma ordem de Lexa, e qualquer Skaikru que tentasse ultrapassar o limite seria morto. E pode-se dizer que foi exatamente sobre isso que o episódio se tratou: ultrapassar limites. Tivemos uma verdadeira mostra sobre os dois lados nesse conflito, com a visão tanto de Pike quanto de Kane sobre a situação em que se encontram; Pike, que acredita que seu papel como Chanceler é dar fim à uma guerra que parece não acabar nunca, que não dá ouvidos aos conselhos de outros e não parece se importar em ordenar que seus recrutas espionem os próprios amigos, namorados, família. “Você se tornou um ditador, Charles” Kane disse e isso basicamente resume todo o papel de Pike nessa temporada da série.

Por outro lado, Kane ganhou um tempo merecido no episódio para se mostrar um verdadeiro líder, tomando as atitudes certas que só o caracterizam como um Chanceler digno de ser eleito. Apesar da ausência inexplicável de Abby durante o episódio – Abby certamente faz falta num “motim” rebelde contra Pike, já que ela provavelmente seria a primeira a ajudar –, Kane passou o tempo inteiro tentando convencer Pike a pensar racionalmente e cessar a guerra, tentar trazer Bellamy para o lado certo, em certo momento até mesmo se mostrando indisposto a entregar Pike para os Grounders, por se tratar de assassinato e traição, e não era quem eles eram. Então, mesmo numa situação quase desesperadora, um líder que prefere pensar primeiro em outras alternativas antes de ousar ferir e trair seus princípios é aquele que, definitivamente, merece representar seu povo.

HU308a_0172b

“Vale a pena mentir para quem amo por causa disso? “ Uma outra maneira de descrever o oitavo episódio é: fazer o que é necessário. O conceito de fazer o que é necessário é bastante relativo e tomou caminhos muito diferentes em ambos os lados de Arkadia; fez com que Monty ajudasse a prender Sinclair, que algum dia foi seu mentor de engenharia e o ensinou tanto. Fez Bryan trair Miller, seu namorado, sem que ele ao menos desconfiasse do que estava acontecendo. Fez amigos se virarem contra amigos. Mas, fez também Sinclair ser preso junto aos Grounders para, com a ajuda de Lincoln, prepararem uma emboscada para Bellamy e os outros guardas, servindo de distração para que Kane conseguisse sequestrar Pike e tentar levá-lo para os Grounders, sendo que era preciso uma vida para pagar todas as que foram perdidas por causa dele – isso nos lembra de Finn, que foi ainda mais corajoso que Pike e se entregou aos Grounders para poupar mais mortes, que exemplo. Mas o plano é interrompido por Bellamy e, logo depois, Kane é acusado de traição e tentativa de homicídio, sendo sentenciado a pena de morte. É claro que podemos esperar uma reviravolta em Arkadia, especialmente agora que isso serviu para “acordar” Monty e Bellamy para o lado certo da força. Além disso, não podemos esquecer que nossa Wanheda está se encaminhando de volta para Arkadia, seu lar, e provavelmente colocará ordem nessa bagunça toda que se criou desde sua saída.

Bellamy se mostrou o soldado fiel à política de Pike que se tornou, durante praticamente todo o episódio, matando os Grounders que levavam a mensagem – contra o comando de Pike, por mais impressionante que isso seja –, espionando e prendendo Sinclair, colocando-se contra Kane diversas vezes. É preciso notar o quanto a atuação de Bob Morley se destacou nesse episódio, nos olhares que Bellamy lançava para Kane e que mostravam que ainda existia uma pequena parte, bem escondida, do Bellamy que nós conhecíamos antes, mesmo que esse novo Bellamy se esforçasse para virar as costas completamente. Bem, quando todos os espectadores já haviam colocado Bellamy na lista de pessoas preferidas para morrer na temporada, eis que ele percebe o erro que cometeu quando Kane é sentenciado à morte. Apesar de não conseguir fazer Pike mudar de ideia, isso o faz esconder a participação de Miller e Harper no levante, o que nos faz acreditar que agora ele finalmente voltou para o lado certo. Mas, mesmo que Bellamy dê um jeito de ajudar a tirar Pike do poder e salvar Kane – e vamos esperar que isso aconteça, suas ações foram sérias demais para que o personagem algum dia volte a ser o mesmo. Além disso, não há como ter certeza de que ele não cometerá mais erros nos próximos episódios, já que ainda temos a cena de Octavia batendo nele e dizendo que ele está morto para ela vindo por aí.

The-100-season-3-episode-8-Miller-kiss

Raven e Jasper protagonizaram algumas boas cenas do episódio. Durante a busca pela máquina de chips confiscada por Pike, Jasper finalmente serviu para algo útil nessa temporada e, parecendo estar mais curioso do que qualquer outra coisa, ele começa a querer saber se na Cidade da Luz ele poderia esquecer das coisas ruins e ainda lembrar das coisas boas, que valiam a pena serem lembradas, e em certo momento toca no nome de Finn. Isso imediatamente parece despertar a atenção de Raven, que logo percebe que não consegue se lembrar mais do que seu primeiro beijo ou da morte do ex-namorado, mas como também não consegue se lembrar de nada sobre Finn. Alguns episódios atrás, nós já vimos que a Cidade da Luz causa algum efeito colateral que altera as memórias de quem ingere o chip, como se apagasse completamente aquele que causou dor, direta ou indiretamente, como quando Jaha pareceu esquecer que tinha tido um filho chamado Wells, cuja morte o causou tanta dor. Mas, diferentemente de Jaha, Raven se desespera ao constatar que há algo errado com ela e vira as costas para A.L.I.E., sendo a primeira pessoa que deixa de ouvir e concordar com tudo que a mulher de vermelho diz. Raven se mostrou forte, como a Raven que nós conhecemos e tanto amamos, e foi muito bom ver um pouco disso de volta à tona, já que a maior característica da personagem é a sua força. E que força!

Em suma, o episódio S03E08 – “Terms and Conditions” não foi um episódio ruim, mas extremamente necessário para desenvolver o enredo de Arkadia e levá-lo para frente, assim como o arco de personagens como Pike e Bellamy. Mas, ainda assim, não podemos negar que foi um episódio muito fraco para uma mid-season finale, especialmente porque não teve um gancho forte no final que pudesse fazer as pessoas – não fãs – esperar ansiosamente pela volta da temporada, como seria caso fosse o sétimo episódio. Já sabemos bem que a trama que ocorre em Arkadia não é um dos assuntos preferidos da temporada e colocar isso em um episódio inteiro, sem a presença de Clarke ou até Octavia, não foi a melhor maneira de finalizar a primeira metade da terceira temporada, principalmente considerando a queda de audiência que ocorreu desde o sétimo episódio. Apesar disso, The 100 continua sendo uma das melhores séries atuais e será difícil esperar até o fim do mês para tê-la de volta!

Observações:

– Expulsem o Pike da Terra logo e mandem ele levar a mãe do Monty junto, por favor.

– Primeiro beijo de Miller e Bryan foi bonito, pena que me decepcionei 2 segundos depois.

– Saudade de quando o Lincoln tinha participações mais importantes nos episódios.

– Volta, Wanheda!

A 3ª temporada de The 100 é exibida todas as quintas-feiras no EUA pela CW. No Brasil a nova temporada estreia na MTV no dia 7 de março de 2016.

Quer ficar por dentro de TUDO sobre a série e os livros? Acesse nosso site diariamente e nos siga no Twitter: @The100Brasil

  • Jonathan Eduardo

    não curti esse beijo de Miller e Bryan…

    O pike desgraçado… consegui se safar..

    amei que Haven, e Bellamy começaram a acorda isso é bom..

  • Sthefani Cordeiro da Silva

    Como sempre seu texto reflete muito o que eu pensei sobre o episódio. E vou te falar é difícil ver um episódio sem a Clarke!!!!

  • Daniel Moisés Gonzalez Clua

    Bom episódio, mas realmente, se tivessem invertido com o 7º o mid season finale teria tido um impacto bem maior.
    Agora, sério, Pike e a mãe do Monty estão disputando acirradamente o posto de personagem mais detestável da série!!!
    E muito bom ver a Raven de volta!
    Espero que não matem nenhum dos 3 prisioneiros, mas espero especialmente que não matem o Kane!! o__o

  • Gabriel Neves

    Bom, comecei assistir essa série segunda feira passada (16) e gostei bastante dela até o final da Season 2, quando chego na season 3 fico tudo meio chato, questões de guerra aqui, questões de guerra ali, se uma pessoa do céu roubasse um par de meias dos terrestres, ocorreria uma guerra com todos os clãs, e fiquei muito decepcionado por terem deixado o jasper tão lixo na S3 como era diferente na s2, deixaram ele ser levado pelo emocional pela a morte da queridinha dele que teve um grande impacto na s2. Eu não sei o que eu espero também pelo Bellamy, foi uma boa jogada ter trocado ele de ” time ” sendo influenciado pelo Pike, acredito que fizeram isso com ele pois ele tem um grande impacto e uma quantidade de fãs gigantes.