ATENÇÃO: A análise a seguir contém SPOILERS do sétimo episódio da quinta temporada de The 100. Leia por sua conta e risco!

Perder alguém em uma guerra nunca é fácil. Perder alguém que você gosta e se importa é ainda mais difícil. Por isso, quanta frieza é necessária para aceitar perdas sem nem ao menos pensar em outra solução?

Assim como foi dito na última review, as cenas de Octavia na temporada estão mostrando cada vez mais que a liderança está sendo um fardo pesado demais para ela carregar. Dessa vez, ao ser enfrentada por Clarke e Bellamy, Octavia rebateu a crítica dos dois dizendo que eles também haviam sacrificado vidas inocentes pelo bem do próprio povo. Ela está errada? Não! Realmente, seria hipocrisia dizer que a liderança não exige alguns sacrifícios pelo bem maior.

Entretanto, nós já pudemos perceber que Octavia não parece sentir o menor remorso pelos sacrifícios que anda fazendo nos últimos episódios, especialmente agora com seu novo discurso de “perdas aceitáveis”. É isso que faz com que ela seja muito diferente de Clarke, por exemplo. Ainda que os sacrifícios tenham sido parecidos, vocês se lembram de como Clarke se sentiu tão culpada pelo o que fez em Mount Weather que abandonou Arkadia na época? Pois bem.

Não dá para dizer que a ideia de usar “armas naturais” com os vermes para vencer o inimigo não seja inteligente, já que realmente eles não têm chance contra o armamento nuclear de Eligius, mas é um plano que corre muito risco de dar errado e ainda mata muitos inocentes. Criar um laboratório para estudar e fazer testes é mais arriscado ainda. Ninguém tem ideia do que seja ou de onde vieram esses bichos, mas está bem claro que eles ainda serão responsáveis por muita coisa errada se continuar assim.

Enquanto isso, Monty ganhou mais destaque no episódio ao receber uma carta antiga de Jasper. Seja qual for a intenção dos roteiristas em trazer o suicídio do personagem à tona, precisamos concordar que, pela primeira vez em muito tempo, Jasper acertou nas palavras. Mesmo que ele estivesse sendo pessimista como antes, o ciclo de “sempre um novo perigo, um novo inimigo, uma nova guerra” se repete com muita frequência em The 100. Não sabemos ainda o que aconteceu durante os seis anos dentro do bunker, mas pelo menos no espaço, os personagens tiveram momentos duradouros de paz. Quem é que tem motivação pra lutar uma nova guerra se é somente isso que acontece, não importa quanto tempo demore para ela chegar?

Esperamos que Monty não fique tão abalado com isso, mas sabemos que Jasper estava, no fundo, falando a verdade.

A boa notícia do episódio é que Echo teve sucesso em sua missão. A má notícia? Shaw sofreu as consequências de ter ajudado Raven e os amigos. É difícil sentir realmente o que aconteceu com ele quando não conhecemos exatamente o personagem – como ele mesmo disse, ele pode não ser tão bom quanto esperávamos. Mas, ainda assim, é triste ver que uma possível aliança entre ele e Raven (duas mentes brilhantes em ação) foi prejudicada.

E, falando em conhecer os personagens, nós tivemos uma grande surpresa em uma cena da comandante Diyoza. Desde que Abby começou a trabalhar com os habitantes doentes da população de Eligius, nós não sabíamos se Diyoza estava inclusa na lista de quem precisava de uma cura para sobreviver. Agora, entretanto, a situação dela talvez seja ainda pior que uma doença: ela está grávida. Em todas as cinco temporadas, nós nunca soubemos de nenhuma personagem gestante no mundo de The 100 e, consequentemente, não temos ideia de como isso funciona nesse universo. De quanto tempo é essa gravidez? Qual a história por trás dessa personagem? Aposto que vocês estão tão cheios de perguntas quanto eu.

Observações finais:

– Clarke fala para Madi não se destacar e o que ela faz? Deixa Octavia de boca aberta. Muito bem, Madi!

– Octavia teve a audácia de gritar com a Indra! Essa doeu :/

– Abby e a saga das pílulas está sendo um plot bom pra vocês? Porque eu já cansei.

– Raven sem sofrer no episódio não é Raven, né?

 

A 5ª temporada de The 100 vai ao ar toda terça-feira na CW nos EUA e toda segunda-feira no Brasil pela Warner Channel. As quatro primeiras temporadas se encontram disponíveis na Netflix!

Quer ficar por dentro de TUDO sobre a série, os livros e os atores? Acesse nosso site diariamente e nos siga no Twitter: @The100Brasil