Ricky Whittle comenta pela primeira vez treta com Jason Rothenberg

0

Antes do corpo de Lexa (Alycia Debnam-Carey) estar frio, The 100 encontrou-se no centro de outra controvérsia. O ator Ricky Whittle, cujo personagem Lincoln foi morto na semana passada, está falando que o criador da série, Jason Rothenberg, o intimidou para sair do show.

Durante uma entrevista ao AfterBuzz TV, Whittle revelou que a morte de Lincoln não deveria acontecer nesta temporada. Mas quando Whittle decidiu deixar a série e atuar em American Gods da emissora Starz, eles foram forçados a escrever o fim do amado personagem.

“No início da temporada, ele não deveria morrer. Ele tinha uma história inteira que foi cortada, isso se tornou inexistente. Foi a minha escolha ir embora”, disse Whittle. “Esta vai ser a coisa mais controversa que irei dizer, mas, basicamente, Jason Rothenberg abusou de sua posição para fazer meu trabalho ser insustentável. O que ele fez foi nojento e ele deveria ter vergonha.”

A mãe de Ricky tinha tweetado sobre os maus tratos de seu filho nas mãos de Rothenberg, no mês passado, dizendo que o showrunner “deveria ter vergonha” de suas ações. Na época, Whittle não comentou sobre os tweets, mas o ator está agora de acordo com tudo que sua mãe disse.

“Muito foi falado sobre o que minha mãe disse para todo o Twitter, mas tudo o que ela disse era verdade”, falou Whittle. “Ele foi profissionalmente me intimidando, cortando toda a linha da história que eu deveria estar fazendo, cortes de fala, cortando tudo possível, tentando fazer o meu personagem ser o mais insignificante possível.” Whittle, que já tentou deixar a série na 2 ª temporada, insistiu que os cortes de cenas de Lincoln na tela não foi o motivo pelo qual ele saiu, mas que saiu pelo motivo que suas cenas estavam sendo cortado. “Eu me aproximei de outros produtores e perguntei: ‘O que está acontecendo?’, Os produtores que estavam realmente no set, porque Jason sempre ficava em Santa Monica, e eu perguntei: ‘O que está acontecendo? Por que estou sendo tratado desse jeito?’ E o produtor falou apenas: ‘Você precisa falar com ele. Eu não sei sobre os problemas de vocês.”

Whittle não deu nenhuma razão por que motivo ele acha que a atitude de Rothenberg em relação a ele mudou. Mas qualquer que seja o motivo, o racha entre Whittle e Rothenberg era tão profundo que o presidente da Warner Bros. Television Group, Peter Roth, e presidente da emissora CW, Mark Pedowitz, permitiou que o ator fizesse a audição para o seriado American Gods, porque eles viram que “[seu] personagem não estava sendo usado em tudo” em The 100.

Embora Ricky esteja orgulhoso, que levantou-se para si mesmo, ele não ignora o devastador desdobramento que sua decisão teria sobre os fãs – especialmente aqueles que shippam Lincoln e Octavia (Marie Avgeropoulos).

“Eu tenho que dizer, agradeço a todos os fãs que defendiam nossa causa e se uniram pelo casal, porque não havia muito pouco para eles para trabalhar. Ele literalmente desapareceu e a razão foi que Jason estava tentando me cortar e era infantil, era imaturo, ele é narcisístico, realmente”, disse Whittle. “Ele escolheu-me depreciar e negligenciar meu caráter e muitas vezes eu fazia perguntas por e-mail que foram ignoradas e coisas do tipo. Isso é uma coisa que eu nunca vou ser capaz de perdoar:.. Ele me fez ir embora de algo que eu realmente amo. Eu amo o Lincoln. Eu amo o show. Eu amo esse elenco e a equipe. Ele me obrigou a fazer essa escolha, a se afastar. E tenho orgulho de fazer isso, eu me levantei e disse: ‘ isso é o suficiente. “Meu bem-estar pessoal é mais importante do que isso.”

O produtor executivo da série, Jason Rothenberg, ainda não se manifestou sobre as alegações de Ricky.

Quer ficar por dentro de TUDO sobre a série e os livros? Acesse nosso site diariamente e nos siga no Twitter: @The100Brasil