ATENÇÃO: Esse artigo contem SPOILERS do episódio final da 4ª temporada de The 100 (S04E13 – “Praimfaya”). Leia por sua conta e risco!

A 4ª temporada de The 100 chegou ao fim depois de 13 episódios, e podemos afirmar que essa foi uma das melhores temporadas da série, se não a melhor. O final deixou muita gente em dúvida, e o produtor executivo Jason Rothenberg tentou esclarecer algumas delas ao site TVLine.

Em primeiro lugar, estou chocado por não ter havido mortes confirmadas esta semana, especialmente considerando quantas vítimas houve nesta temporada. Houve planos de matar alguém?

Rothenberg: Na verdade não. Eu pensei que a coisa mais importante para ver no final foi esses personagens trabalhando juntos como uma equipe. A escolha de Clarke de se sacrificar, para mim, era uma escolha muito diferente para ela. No passado, nós a forçamos a fazer essas escolhas realmente horríveis onde não haviam bos escolhas. Neste caso, é auto-sacrificial. Ela está disposta a morrer naquele momento enquanto ela está subindo a torre. Ela diz, “Minha luta acabou”, sem saber que seu Nightblood vai salvá-la. Ver ela disposta a se sacrificar para que seus amigos pudessem ir ao espaço era, para mim, realmente importante. Também era importante para mim ver esses personagens – particularmente Bellamy – ter que tomar decisões sem ela.

Também estou contente, talvez um pouco surpreso, que eles estão de volta a Arca.

Uma das minhas cenas favoritas em todo o episódio foi a pequena cena entre Bellamy e Raven no final. Eles estão olhando para fora e Bellamy diz: “Se nós não conseguirmos, ela morreu por nada.” E ele não vai deixar isso acontecer. Para mim, isso engloba tudo o que este personagem aprendeu, e a mudança que Clarke forçou nele apenas pelas escolhas que ela fez neste episódio.

Meu pensamento inicial quando eu vi a menina com Clarke foi “Ela é muito velha para ser sua filha real.” Quem é ela?

Bem, ela não é sua filha biológica, mas o que veremos na 5ª temporada é que essa relação é extremamente importante para Clarke. Ela é uma nightblood chamada Maddie, e ela está com ela há cinco anos. Elas são, para todos os efeitos, ligados da maneira como uma mãe e filha seriam. Então Clarke a ama, e seu processo de tomar as decisões mudou, assim como acontece com quem tem um filho… Nós contaremos a história de como elas se juntaram na 5ª temporada, e como elas têm sobrevivido como as duas únicas pessoas no planeta – até que a nave aparece.

Sim, sobre aquela nave espacial… Devemos apenas pressumir que ela está cheia de prisioneiros furiosos?

Definitivamente vamos contar a sua história. Alguns deles provavelmente ficarão com raiva. Todos eles estarão em casa, vivos e de volta à Terra. Eu acho que, de algumas maneiras muito legais, é uma reinicialização de toda a história. Os 100 eram prisioneiros quando chegaram ao chão, e pensaram que estavam sozinhos, mas não estavam. Havia grounders neste mundo, que descobrimos quando uma lança saiu do bosque e atravessou o peito de Jasper. Agora Clarke é o grounder, e esses prisioneiros são os 100. Nós brincamos com as perspectivas das pessoas. Claro, os prisioneiros vão começar como opositores, mas nós provavelmente iremos desenvolver eles como fazemos com todos os personagens maus.

Por fim, tenho que saber sobre as mãos de Monty. Elas ficarão bem?

[Risos] Elas ficaram bem ferrados, obviamente, mas ela vai ficar bem – a longo prazo, eu imagino. Mas ele estava disposto a sacrificar-se também, a fim de salvar seus amigos, o que é importante notar. É engraçado, aquele momento em que ele perde a luva foi improvisado. [Christopher Larkin] realmente perdeu sua outra luva. Ele estava tão naquele momento, assim como Richard [Harmon], e eles simplesmente continuaram com isso. Acidentes felizes como esse são os melhores.

A 5ª temporada de The 100 estreia em 2018 nos Estados Unidos pela CW. No Brasil a série está sendo exibida todas as quinta-feiras na Warner Channel.

Quer ficar por dentro de TUDO sobre a série e os livros? Acesse nosso site diariamente e nos siga no Twitter: @The100Brasil

  • Letícia G

    nao entendi de onde vieram os prisioneiros… da arca???

    • Douglas Pagani

      Eles vieram de uma Colonia penal mencionada no 5 episódio (acho) nessa temporada, achei no reddit esse diálogo aqui e traduzi :
      Jackson: -Abby, escuta isso aqui. De acordo com os registros, Becca criou primeiramente o que conhecemos como Sangue da Noite para a companhia de mineração Eligius
      Abby: -Mineradora?
      Jackson: -Missões de longa duração no espaço. Os criminosos eram colocados em hibernação e ganhavam sangue da noite pra proteção contra a radiação solar.
      Abby: -Hmm. Legal da parte dela de compartilhar isso com nossos ancestrais na Arca (provavelmente ironia, não me lembro da cena)

    • André Santos

      Provavelmente quando a Clarke ligou o sistema de satélite via comunicação, o sinal foi enviado para a Arca e para uma outra estação desconhecida que estava orbitando do outro lado do planeta, obviamente que isso abre outras perguntas tipo: Se havia outras pessoas (Ou aliens, quem sabe?) vivendo em outra estação durante toda a série, como ninguém descobriu? Será que eles precisavam de um sinal via satélite para poder descer assim como a Raven precisou para abrir a porta do hangar? O que é a Eligius Corporation? Estava escrito ” Transporte de prisioneiros” prisioneiros do que? Eles serão hostis? Como a Clarke sobreviveu? Da onde veio aquela garotinha? Vms ter a resposta em 8 meses (8 meses nada, são 9 aff)

      • Bianca Fernandes

        Vou pari um filho ate lah! kkkkk Doida aqui jah! nuss! jah quero sugar a próxima temporada!

        • Ladston Reis Viana

          kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Carolina Montel

        Bem, agora que você mencionou, parei pra pensar nisso. Os satélites na terra estavam desconectados certo? Provavelmente desconectados desde a época em que eles foram morar na Arca e tudo mais, há mais de 100 anos. O pessoal da Arca só desceu porque seus suprimentos e o oxigênio estavam acabando, até aquele momento eles nem sabiam que a terra era habitável. O Jason comentou que a Clarke e os sobreviventes agora são os Grounders, e a Nave da Eligius são os 100, que tudo é como um loop. Então provavelmente quando a Clarke ligou os satélites, eles souberam que havia vida na terra, só não desceram porque Praimfaya era visível fora da terra, então eles esperaram esses anos passarem para poder descer. Agora é descobrir se eles são amigáveis, ou não.

        • Bruno Silva

          Cara, que legal participar (embora esteja apenas lendo), de uma discussão assim. ^^

      • Demétrio Carvalho

        Meu, que isso, achei que seria o “final feliz”. Estava preparando o psicológico para desapegar da série já ai aparece essa nave. Achei que eram aliens à princípio. PQP! Quero respostas!!!!!!!!!! kkk

        • Ladston Reis Viana

          quero que a 5 venha logooooo

  • Carol Mayer

    Gente to fazendo mestrado sobre the 100, respondam por favor https://goo.gl/forms/9rfC4oFPZWbCEikF2

    • Feito. Mestrado em qual área?

      • Carol Mayer

        olá em estudos da Mídia na UFRN

    • Guilherme

      Gostei, respondi lá. Espero ter ajudado 🙂

      • Carol Mayer

        Muito Obrigada Guilherme 🙂

  • Zélio Albernás

    Alguem me explica como a clarck correu quase 1km na neve até aquela torre em menos de 10 minutos, depois ela teve se subir, ligar tudo descer e voltar a base antes do fogarél chegar.
    Esse ep final deixou muitas falhas de roteiro. Já nao restava nada da arca pois Jaha quando usou uma parte dela pra vir a terra lembro de tdo ter explodido, aí eles voltam la de foguete em 1 minuto de viagem e a arca ta inteira de novo, com energia e tudo mais.

    • Bruno Silva

      Sobre a arca, sabia-se que existia uma segunda plataforma. Em um momento que não me recordo, isso foi citado, ainda em temporadas passadas. Agora a parte da Clarke, realmente… Só podemos atribuir há um erro de cálculo ou a natureza pode ter ajudado nesse sentido, atrasando a tempestade devastadora.

    • Wagner

      A Clarke não gastou 10 minutos e sim quase 15min (não que seja uma grande diferença). O crônometro marcava 25 quando ela saiu da base e pouco mais de 11 quando ela chegou na torre.
      E aquele tempo no cronômetro era para saírem da Terra de forma segura para não interferir negativamente no desempenho do sistema do foguete. A própria Raven diz isso. A nuvem de radiação não chegaria quando o tempo acabasse, só estaria mais intensa.
      E como a Clarke agora é Nightblood, ela aguentou bem mais do que alguém aguentaria.

  • Jorge Luís

    Fico pensando o seguinte: Como Bellamy e cia voltarão à terra? Raven havia dito que não teria como retornar, pois não teriiam combustível suficiente. Só vejo uma possibilidade deles retornarem: A nave de transporte de prisioneiros da mineradora Eligius ter passado primeiro na Arca e eles estarem a bordo da nave. Seja por vontade própria ou como prisioneiros.